Em algum momento, a adaptação na creche sem traumas, pode ser um desafio para os filhos, levando em consideração os maiores motivos que os pais podem ter para levarem seus filhos para a creche.

Mas, muito mais que por falta de alternativas, os pais devem entender que, levar seu filho à creche é importante para que ele desenvolva a sociabilidade, facilitando também a adaptação às próximas fases na vida escolar.

Para amenizar os traumas dessa transição, tanto para os pais, quanto para as crianças, separamos 5 dicas que irão auxiliar no processo. Confira a seguir!

5 dicas para ajudar os filhos com a adaptação na creche sem traumas

1 – Como encontrar a creche ideal?

Antes de tomar a decisão final, procure conhecer a creche em todos os aspectos: espaço físico – estrutura, profissionais que atuam na instituição, e condições de higiene.

Também é importante avaliar se as metodologias e conceitos de educação estão adequados com a realidade e cultura de sua família.

Veja se o centro de educação infantil utiliza algum sistema de comunicação com os pais e/ou monitoramento dos alunos.

Tudo isso fará com que você pai e mãe, se sintam mais seguros e confiantes, proporcionando conforto emocional e estabilidade a seu filho.

2 – Transmitir segurança.

As crianças são muito sensíveis a seus pais, sendo capazes de perceber a insegurança que eles carregam em relação à creche.

Então, certifique-se de não ficar com nenhuma dúvida na primeira etapa, que é a escolha da creche, dessa forma você poderá deixar seus filhos mais seguros quanto a nova realidade.

3 – Acompanhar os primeiros dias.

Nos primeiros dias, ao levar a criança à creche, permaneça com ela.

O afastamento irá ocorrer de maneira gradual e suave, para que você e seu filho não sintam uma separação tão brusca.

No começo, você pode ficar no mesmo ambiente, posteriormente, na sala ao lado, até que a criança se mostre confortável para permanecer sozinha com seus professores e coleguinhas.

Não apresse essa etapa, pois, cada criança tem seu próprio tempo.

4 – Seja sincero.

Ser honesto sobre a nova rotina evitará futuras frustrações nos pequeninos.

É muito importante que eles consigam compreender que estarão indo para a creche e saibam reconhecer a nova figura que irá lhes auxiliar na hora de ir ao banheiro, de comer ou quando tiverem algum problema.

A criança estará mais segura tendo noção de que poderá recorrer a alguém nessas situações.

5 – Sem presentes!

Desde o início, como citado acima, é importante que você seja honesto com a criança.

Com algumas conversas, ela terá a percepção de que a é algo bom e necessário.

Não tente amenizar a situação com presentes e agrados por ela estar indo à creche, isso fará com que a criança interprete que é algo ruim a se fazer, criando resistência à aceitação.