A educação infantil é a etapa escolar que precede a alfabetização das crianças.

As próximas fases na educação exigem que a pré-escola seja trabalhada de forma adequada e receba toda a atenção que merece, pois, os alunos dependem de uma boa base para atingir o sucesso nos desafios que enfrentarão no decorrer de sua jornada escolar.

Mas, os desafios não se estabelecem apenas para quem está aprendendo. Professores na pré-escola também lidam com alguns desafios quando conduzem uma turma nesse período de aprendizagem.

Entretanto, com a escolha certa das atividades a serem desenvolvidas, é possível trazer certa leveza e precisão a esse processo, tornando-o mais proveitoso para ambas às partes.

Visando auxiliar a todos os professores da fase pré-escolar, temos algumas dicas preciosas sobre o desenvolvimento de algumas atividades para a educação infantil.

Confira a seguir!

Táticas rápidas para professores de educação infantil

A pré-escola tem seu foco no desenvolvimento pessoal, já que os alunos dessa faixa ainda estão em formação. As atividades devem estar voltadas a esse desenvolvimento da criança, envolvendo a capacidade motora e a parte lúdica.

A parte mais importante é sempre lembrar que, independente da proposta, é essencial evitar cobranças de execução.

As atividades devem ser aplicadas como brincadeiras, certamente, sempre unidas ao conteúdo inicial de desenvolvimento, sobretudo, de convívio em sociedade com outras crianças e trabalhos em equipe.

Também é importante lembrar que podemos dividir esse período em duas etapas: as crianças que estão iniciando o ciclo e as que já estão partindo para o primeiro ano do ensino fundamental.

Para crianças em processo inicial:

As atividades que cabem para os alunos que estão iniciando na vida escolar são um pouco mais simples e aparentemente fáceis.

Isso porque essas atividades serão a base, o primeiro contato com esse universo fantástico de aprendizagem.

Podemos tomar como suporte desenhos e muita tinta, atividades manuais em geral, historinhas e faz-de-contas e atividades que façam com que as crianças interajam.

Atividades que oferecem um grande resultado são os circuitos!

Os desafios corporais aceleram a habilidade e a coordenação motora. Você pode monta-los dentro da própria sala de aula, estimulando a criatividade das crianças e evitando que ela seja bloqueada.

Para crianças prestes a partir para a próxima fase:

Quando os alunos estão nessa etapa, é necessário incluir atividades que requerem mais do raciocínio lógico das crianças, quase como uma pré-alfabetização, onde elas terão a oportunidade de habituarem-se e estarem mais preparadas paras os desafios seguintes.

Incrementar os desenhos com chamadas que incentivem a escrita, como contornos de letras ou até mesmo parecidos com elas. Leituras um pouco mais densas para aguçar a interpretação e para aumentar a gama de palavras que as crianças dominam.

Exigir um pouco mais da coordenação dos alunos é fundamental.

Isso pode ser exercitado com algumas atividades mais difíceis e quase inéditas para eles, como o uso da tesoura sem auxílio, colas e materiais que requerem uma certa habilidade no manuseio.